quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Luzerna (Medicago sativa)

 


 


Luzerna ou Alfafa (Medicago sativa L.)
Erva perene,  muito ramificada, com caules erectos ou ascendentes, por vezes, prostrados, com 30 a 90 cm; folhas trifoliadas, com folíolos de obovados a linear-oblongos, peciolulados, serrilhados no terço superior; flores agrupadas em cachos densos (com 5 a 40 flores) com cálice revestido por pêlos compridos e com dentes assovelados, mais compridos do que o tubo e corola (formada por estandarte, duas asas e quilha) com 7 a 11 mm, azul, violácea ou purpúrea; fruto (vagem) em espiral aberta com 2 a 3 espiras.
Tipo biológico: hemicriptófito;
Família: Fabaceae;
Distribuição: possivelmente originária das penínsulas da Anatólia e da Crimeia, encontra-se actualmente naturalizada em quase todas as regiões do globo onde foi introduzida e onde ainda é actualmente cultivada sobretudo como planta forrageira. 
Em Portugal distribui-se por todo o território do Continente e encontra-se também nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.
Ecologia/habitat: campos cultivados e em pousio, relvados, taludes, bermas de estradas e caminhos, a altitudes até 2000m.
Floração:  pode ocorrer ao longo de quase todo ano, embora com maior intensidade de Maio a Julho.
(Local e data: Almada; 31 - Maio - 2017)

2 comentários:

Gonças disse...

Boas

Gostei do seu blog, contém bastante informação e bem detalhada

Acerca da Luzerna, planta muito frequente pelo alentejo....


abraço

Francisco Clamote disse...

Muito obrigado pelas suas simpáticas palavras.
Abraço.